Tradicionalismo em Movimento

Sarandeio Farroupilha

Ato de sarandear; saracotear “Sarandeio” Vocábulo de origem espanhola (sarandeo) usado para designar o movimento gracioso executado pela dama, segurando a saia, enquanto o cavalheiro sapateia.

Pontos Culturais

1835

Sítio Histórico

O Sítio Histórico de Guaíba, no centro da cidade, você encontra diversos pontos que marcaram a nossa Cidade, inclusive os quais renderam à cidade o título de “Berço da Revolução Farroupilha”. A Casa de Gomes Jardim e o Cipreste Histórico estão situados no espaço denominado “Sítio Histórico de Guaíba”, que é tombado pelo património histórico do Rio Grande do Sul. O cipreste, que tem mais de 300 anos, De acordo com a tradição oral, o “Cipreste Histórico”, data do século XVII. Portanto, a sua existência é anterior ao aparecimento dos primeiros colonizadores de Guaíba. A sua história está ligada à passagem de tropas espanholas por esta região, (devido à proximidade da região com as colónias espanholas, O Rio Grande do Sul foi palco de grandes disputas entre espanhóis e portugueses pela região). Foi de baixo do Cipreste Farroupilha que Bento Gonçalves, José Gomes Jardim é Onofre Pires se reúnem para planejar a invasão à Porto Alegre para tomá-la. Estes planos foram traçados ali, devido à vista estratégica para a capital. A árvore é um monumento natural e cultural do município, e está presente no hino, no brasão e na bandeira de Guaíba. (Conta-se que em certa ocasião, quando por aqui andavam os espanhóis, o comandante se um desses grupos faleceu e foi sepultado no terreno onde estavam acampados. Para marcar o local plantaram o Cipreste, que simboliza a vida eterna, pois essa espécie pode viver mais de 2000 anos mantendo as folhas sempre verdes. A árvore cresceu e depois de um século e meio depois transformou-se em símbolo de luta por ter sido palco de ideias da “Revolução Farroupilha”.) A lei Estadual 12,150, de 21 de setembro de 2004, declara o Cipreste Farroupilha como património cultural e Histórico do estado. Em frente à árvore, fica a casa de Gomes Jardim, que é Património Histórico do Rio Grande, guarda a memória de fatos históricos desde os tempos colónias, passando pela Revolução Farroupilha como quartel-general das ações que culminou com a conquista de Porto Alegre, Dois anos após o final da Revolução, a sua principal liderança, o General Bento Gonçalves da Silva, faleceu nessa casa aos cuidados médicos de Gomes Jardim. A casa do Gomes Jardim possuía a arquitetura típica das casas de estância do período colonial, O imóvel foi construído como casa de fazenda no século XVIII. No final do século XIX. A casa havia sido dividida em duas, e no século XX sofreu reformas que a alteraram e descaracterizaram a sua configuração original de casa de fazenda. A casa foi tombada como património histórico do Estado em 30 de novembro de 1994. Você encontra também no Sítio Histórico a praça Gomes Jardim, onde um monumento em homenagem ao líder farroupilha guarda os seus restos mortais.

1835

Marco Farroupilha

O Marco Farroupilha marca o ponto de partida do primeiro contingente farrapo, vitorioso na Batalha da Ponte da Azenha, no dia 20 de setembro de 1835, saía da praia da Alegria, a primeira leva de farrapos, sob o comando de Onofre Pires e Gomes Jardim, para o célebre combateda Ponte da Azenha. Saíram da Alegria e desembarcaram na tristeza, onde ficaram até o amanhecer do grande dia 20 de setembro. O local de onde partiram, está assinado por uma placa comemorativa na Praia da Alegria, conhecida atualmentecomo Balneário Alegria.

1927

Matadouro São Geraldo

O antigo Matadouro são Geraldo, que foi uma construção de 1927, primeiramente foi construído para ser um “saladeiro” fazia somente a salga da carne, em 1930 teve a concessão para abater o gado, foi matadouro de referência em todo o Brasil pela qualidade do serviço prestado, ele abatia em média 300 Rêses por dia, chegando a abater até 800 animais na época de safra. A arquitetura é uma réplica das antigas estações férreas da Inglaterra. É uma propriedade particular, tombada pelo IPHAE. Guaíba durante muitos anos teve sua economia baseada no ciclo do charque, possuindo várias charqueadas, dentre eles o matadouro São Geraldo ou Matadouro dos Link.

1960

Vitrine Cultural

A Vitrine Cultural, um espaço destinado à divulgação e promoção das atividades culturais de Guaíba e região. Além de abrigar a Chama Crioula do Milénio, o espaço tem uma mostra permanente sobre a história de Guaíba e da Revolução Farroupilha. Ela foi revitalizada com apoio da Fundação Toyota do Brasil, a Vitrine Cultural está localizada na antiga “Casa do Juiz”, que serviu de residência para os primeiros juízes da Comarca de Guaíba nas décadas de 1960 até 1990. ... Desde a restauração, em 2012, a Vitrine Cultural já recebeu mais de 120 mil visitantes. Ao lado da Vitrine Cultural temos o Mirante Escadaria 14 de outubro, data de aniversário do município é um local onde se tem a mais bela vista do nosso lago Guaíba, possui uma escadaria com 147 degraus e que antigamente era conhecida como lomba do inferno, devido à grande dificuldade de subir a lomba antes da construção da escadaria. É daqui também que se tem a vista para os dois maiores estádios do Rio grande do sul. Vai querer perder esta vista?

1980

Mercado Público

O Mercado Público Construído por volta de 1860 foi inicialmente Matadouro Municipal que fazia parte da estância pedras brancas. Funcionou como matadouro até meados do séc. XX. Com a emancipação de Guaíba, em 1926, o prédio é doado ao novo município. Na década de 1980 foi restaurado para abrigar o Mercado Público Municipal e permaneceu com essa função até 1998. Atualmente, novos projetos estão sendo elaborados para atual estrutura.

X